Tumblr_m217gdpsuo1qcdo2mo1_500_large


Estou numa relação, afinal a minha sexta-feira 13 passou de dia do azar a dia de sorte. A informação provavelmente não te interessa muito mas a verdade é que sinto necessidade de te o dizer e ao dize-lo sinto-me bem, pelo menos melhor do que se te disse-se o mesmo a uns meses atras. O facto de não teres tido a coragem de me dizeres que estavas novamente apaixonado deixou-me surpreendida pois achava que à tua "primeira oportunidade" ias dizer-me logo que já tinhas seguido em frente e mais importante que tudo não estavas sozinho, mas preferiste manter a historia longe de mim. 
É estranho depois de tudo o que me fizeste passar falar contigo como se nada tivesse acontecido, como se sempre tenhamos mantido uma boa amizade com um pouco de amor ou então nos tenhamos conhecido a pouco tempo e ainda nos andamos a "descobrir". Ultimamente não sei como lidar contigo e com as nossas pequenas conversas. Pareces frágil e sem saber que rumo tomar à vida, eu sinto isso e tu sabes que tenho razão em tudo o que sinto em relação a ti. 
Perdi o habito a rotina de te ver de mês a mês, perdi toda a rotina que nos unia, por um fio mas que em tempos ainda nos conseguia unir. 
Sinto-me culpada, culpada por não te cumprido com a promessa de te amar sempre apesar de tudo e todos. Não quero que me acuses pois a tua mural para o fazer é pouca ou nenhuma, afinal tu foste o primeiro a deixar de amar... Ou talvez não. No meio de todas as promessas existe uma que eu sei que irei sempre cumprir, aquela onde digo que estarei cá para tudo, para o bem e para o mal. Acho que não sou capaz de saber que estas mal sem te ajudar, afinal foste o meu grande amor.
As duvidas que pairam sobre a tua cabeça e o teu pequeno coração devem de ser imensas mas nenhuma delas pode fazer com que alguma coisa volte pois agora eu vejo-te como um simples amigo, nada mais do que isso.
Considera isto a carta de despedida a todo o nosso amor partilhado e guardado, a todas as lembranças, beijos, abraços, palavras, musicas, tudo o que construímos e alguém destruiu. Desculpa se alguma vez não entendi as tuas interlinhas, espero que me desculpes assim como eu te desculpo todas as tuas falhas constantes, todo o teu malvado orgulho e todas as palavras que disseste sem ter noção da ferida que elas podiam causar em mim. Talvez te tenha falhado demasiadas vezes, mas não consegui dar-te mais. 
Hoje estou feliz, como nunca esperei estar... Sem ti. Estou melhor do que achava que podia ficar. 
Estejas onde estiveres, estarei sempre contigo guardado dentro de mim.
Beijinhos de quem sempre te amou. 

2 comentários:

Lara Vidal disse...

acho-te a melhor pessoa do mundo por isto mesmo, por saberes melhor que ninguém viver com uma pessoa no coração e outra na cabeça, sabes bem o que penso sobre tudo isto, espero que estejas mesmo bem. mas sei o que te invade os sentimentos. beijo lara vidal

lena disse...

tmbém comecei um relacionamento dia 13 e consegui finalmente deixar o meu primeiro grande amor. parece que entras na minha cabeça !!